III Manifesto pela Educação

on .

I - Já não dá mais para continuar ouvindo/lendo críticas e reclamações da educação, vindas de todos os segmentos da sociedade, desde os especialistas até o grito do povo nas ruas, sem que se faça uma mobilização pra valer, apresentando propostas para uma reestruturação de fato, uma virada de mesa, uma imersão em novo tempo...

O povo acordou e foi para as ruas, mas isso não é suficiente, Os ativistas da Cultura de Paz acreditam na ruptura de padrões injustos e obsoletos, mas de forma pacífica ( não passiva) e inteligente. Não basta gritar pelo que não está bom, pelo inadmissível. É preciso apresentar propostas consistentes e de consenso para efetuar mudanças democráticas. A classe dos educadores deve ser um exemplo para o país de mobilização organizada, pacífica e eficaz.

Por tudo isso, que o Movimento de Cultura de Paz de Guaxupé- Guaxupaz está de mangas arregaçadas, juntando-se ao grande coletivo de educadores, iniciado pelos Românticos Conspiradores ( inspirados pela liderança do Prof. José Pacheco , da escola da Ponte/Portugal) e outros educadores espalhados por este imenso país. Este ousado coletivo, de idealistas de pé no chão, há dois anos está trabalhando na construção deste momento emergencial – quem sabe faz a hora, não espera acontecer ...

O resultado está já circulando pelo país – o III Manifesto pela Educação, o primeiro do século XXI. Ele já chegou ao conhecimento do Ministro da Educação Aloísio Mercadante, para conhecimento prévio.

Uma multidão de educadores e cidadãos se dedicaram à elaboração do documento. Agora é preciso mais uma multidão de pessoas conscientes e dispostas a colher as assinaturas e adesões necessárias para causar o impacto esperado para promover políticas públicas.

Em 1.500 , os portugueses chegaram ao Brasil e começou a nossa história.
Na primeira década do novo século , o educador português José Pacheco aqui chegou, com a mesma garra e coragem dos descobridores e daí, começou a nova história da educação brasileira.
Convidamos você, e a todos a quem você repassar estas mensagens, a serem protagonistas desse novo tempo - o desabrochar da educação humanítica,
a transposição da teoria à prática, a sintonia da educação com o tempo presente.

Nesta edição do Boletim Eletrônico do Movimento de Cultura de Paz – GUAXUPAZ, colocaremos subsídios que ajudarão a entender princípios do manifesto, o trabalho bem sucedido de pioneiros que prova que é possível viabilizar na prática, que uma nova educação é possível . As semente já brotaram , já estão dando frutos.
Agora, é arregaçar as mangas para novas semeaduras...