Mobilização pela Educação: IV -Entrevista do prof josé pacheco

on .

IV - A EDUCAÇÃO QUE SONHAMOS É POSSÍVEL
( Entrevista do Professor José Pacheco à Revista Fórun)

O professor Pacheco esteve em São Thomé das Letras, onde foi oferecer sua ajuda para a implantação de uma escola.

Revista Fórum – O senhor é crítico em relação à forma como o Brasil tem desenvolvido seu projeto educacional e costuma dizer que não estudamos nem aplicamos os ensinamentos de grandes educadores como Paulo Freire, Darcy Ribeiro e Anísio Teixeira. O que está errado no projeto de educação no Brasil?


José Pacheco – Não é justo que se faça isso e que se continue a promover um modelo de escola do século XIX, com o professor sozinho na sala de aula. Não encontro explicação para os 30 milhões de analfabetos que o Brasil tem, por isso é preciso ousar. Mas com responsabilidade, não estou falando de oba-oba. No Brasil, como em Portugal e em outros países, continuamos a ensinar jovens do século XXI com professores do século XX e um paradigma do século XIX. Esse é o principal problema.

Com ou sem novas tecnologias, aliás as novas tecnologias até podem contribuir para aprofundar a crise se forem usadas em função do paradigma velho. E quando falo isso é porque sei que há alternativas. O que acontece no Brasil é que, para além de se desperdiçar recursos, basta dizer que o último relatório da Fiesp [Relatório Educação: gastos públicos e propostas de melhorias,da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo, de outubro de 2010], sobre dez anos de desempenho do Ministério da Educação, mostra que o sistema educativo brasileiro desperdiça por ano 56 bilhões de reais, isso é inconcebível.
Hoje, o custo aluno/ano do Brasil é um dos maiores do mundo.

Mobilização pela Educação: V - "Volta ao Mundo em 13 Escolas"

on .

Coletivo lança livro-reportagem sobre experiências educacionais inovadoras 

Acaba de ser lançado o livro “Volta ao mundo em 13 escolas”, fruto de uma iniciativa do Coletivo Educ-ação – formado pelo diretor de inovação e sustentabilidade do Anima Educação, Eduardo Shimahara, pelo jornalista André Gravatá e pelas pesquisadoras Camila Piza e Carla Mayumi – que percorreu nove países em cinco continentes em busca de experiências educacionais inovadoras.

Contando com a contribuição de mais de 560 pessoas que ajudaram a custear o projeto através da plataforma de financiamento coletivo Catarse.me, o grupo visitou escolas de educação básica, faculdades e outras organizações de aprendizagem, nos quais valores como “autonomia, cooperação e felicidade” são centrais. “Não desenvolvemos um projeto para reforçar o valor dessa ou daquela teoria. Queremos, na verdade, mostrar que há pontos em comum em projetos inovadores”, explicam.

Mobilização pela Educação: VI - TERCEIRO MANIFESTO PELA EDUCAÇÃO

on .

 “ Mudar a Escola, Melhorar a Educação: Transformar um País.”

Contextualização

O documento “ Mudar a escola, Melhorar a Educação: Transformar um País” foi elaborado de forma colaborativa, utilizando as metodologias Google Docs, rede social, e-mail, fórum de debates pela internet e reuniões presenciais. Ao longo de 2 anos, teve a efetiva colaboração dos membros do movimento Românticos Conspiradores (http://romanticos-conspiradores.ning.com/page/sobre-o-rc), de educadores atuantes nas diversas redes de ensino e de cidadãos que assumem a sua responsabilidade pela qualidade da educação.

1- MANIFESTO PARA ASSINAR: http://bit.ly/18QU2V5
2- BLOGSPOT DO MANIFESTO : http://bit.ly/GAdIDS
3- FACE DO MANIFESTO: http://on.fb.me/16iCIK6
4-CONTATO: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Sementes de paz são plantadas em Guaxupé

on .

O dia mundial da paz é 21 de setembro, mas já começou a ser celebrado no Brasil, no mundo e em nossa cidade, desde o início do mês. O Movimento de Cultura de Paz de Guaxupé – Guaxupaz, que atua desde 2010, incentivou escolas, empresas e entidades para se engajarem na promoção dos ideais pacíficos. Foram sugeridas ações, leituras, filmes e propostas para as pessoas se conscientizarem da cultura da violência a que somos expostos e aderirem aos ideais da convivência pacífica, solidariedade, justiça social, participação democrática, respeito às diferenças e outros princípios da cultura de paz.

Na opinião da coordenadora do Guaxupaz, Sílvia Costa, as pequenas ações realizadas são preciosas sementes que foram plantadas, ou alicerces de uma construção coletiva que irá crescer gradativamente. Assim, podemos considerar a confraternização com Dança Circular, realizada dia 8, na Casa da Cultura, por Mairany Gabriel, os eventos da celebração da Virada Centenária, realizados no CIEG “Elias José” e na Casa da Criança e o “ Abraço sobre o lago”, na ilha do Guaxupé Country Club.

SÍNTESE DO FÓRUM JOVEM 2010

on .

PÚBLICO ALVO: estudantes de 9º ano do Ensino Fundamental II ao 3º colegial, professores, coordenadores, diretores e participantes de instituições relacionadas ao tema.

DURAÇÃO: 10 de setembro a 27 de outubro (1º parte).

Projeto: Formação de Acervo para Cultura de Paz

on .

Objetivos

- Propor montagem de stands permanentes, com acervo de obras de Cultura de Paz, em bibliotecas públicas e escolares, entidades, empresas;
- Facilitar a divulgação e acesso dos educadores, estudantes, pesquisadores e demais interessados;
- Impulsionar a Cultura de Paz na cidade, região e Estado.
- Promover eventos para educadores e estudantes, com atividades que possibilitem o conhecimento dessas obras e onde encontrá-las.

PRÉ-PROJETO O CINEMA NA CULTURA DE PAZ

on .

Objetivos:

  • Usar a força da imagem cinematográfica como recurso de conscientização para a Cultura de Paz;
  • Promover a discussão de filmes/documentários selecionados, conectando com os princípios da Cultura de Paz;
  • Incentivar a produção de vídeos/ documentários abordando conteúdos de Cultura de Paz.

Guaxupaz mobiliza para celebração do Dia Mundial da Paz

on .

A ONU estabeleceu 21 de setembro como o Dia Internacional da Paz. Desde o início do mês de setembro, organizações de diversos países celebram a data e chamam a atenção da população para unirem esforços pela expansão da cultura de paz e conscientização contra a violência ostensiva ou mascarada, que acontece desde os núcleos familiares, sociais, políticos até a dominação de opressores e poderosos.

I Semana de Cultura de Paz De 25 a 29 de outubro 2010

on .

Relatório e avaliação

A I Semana de Cultura de Paz de Guaxupé, que aconteceu na última semana de outubro e se prolongou até o início do mês de novembro, conseguiu atingir vários segmentos da comunidade e lançar propostas para novas ações.

O evento foi promovido pelo Movimento de Cultura de Paz de Guaxupé – GUAXUPAZ, proposto pela ONG Angakira, tendo como parceiros a Casa da Cultura, UNIFEG, Secretarias Municipais da Cultura e Educação, Escolas Estaduais e Particulares, Cine 14Bis, Veículos da mídia local, ACIG, Bootminas, UMIMED, Associação Viralatas do Samba.

Pré-Projeto de Cultura de Paz para Curso de História

on .

I – Abordagem teórico-prática

- Revisão do Conceito de Paz.
- Níveis de abrangência ( paz intrapessoal/interpessoal/social/planetária/ambiental)
- Elementos estruturadores e desestruturadores da paz.
- Documentos básicos/ organizações/movimentos relacionados à Cultura da Paz.