Guaxupaz incentiva participação na Semana Mundial do Brincar

on .

 

Guaxupaz se alinha a outras organizações que se preparam para a realização da Semana Mundial do Brincar, programada para o período de 25 a 31 de maio. O primeiro passo dado é no sentido de divulgar o evento e conscientizar sobre sua importância.

Para que a semana alcance seus objetivos é necessário que conheçamos os diversos aspectos que envolvem o brincar, como o psicológico, social, educacional, ético e espiritual. É preciso também resgatar a espontaneidade do brincar e das brincadeiras tradicionais que se tornaram desconhecidas para as novas gerações da era tecnológica.

Atualmente pesquisadores preocupados com estas questões elaboraram obras especificas sobre os diversos aspectos do brincar, disponibilizando não só estudos teóricos, como também orientação sobre metodologias para integração entre brincar, aprendizagem e desenvolvimento infantil.

No boletim eletrônico, edição especial "Semana do Brincar" reunimos diversas matérias e indicações biográficas que possam contribuir para a preparação de educadores, pais, organizações e incentivá-los a promoverem atividades lúdicas para crianças, jovens e adultos não só na Semana Mundial do Brincar, mas integradas na vida cotidiana.

 Para ler as matérias do Boletim acessar:

http://www.guaxupaz.com.br/web/index.php/nao-violencia-mobiliazacoes/289-semana-mundial-do-brincar

http://www.guaxupaz.com.br/web/index.php/nao-violencia-mobiliazacoes/290-entrevista-com-a-responsavel-pela-semana-do-brincar-no-brasil

http://www.guaxupaz.com.br/web/index.php/cultura-de-paz-2/educacao-para-paz/291-brincar

http://www.guaxupaz.com.br/web/index.php/cultura-de-paz-2/educacao-para-paz/292-adultos-liberte-a-crianca-que-existe-em-voce

http://www.guaxupaz.com.br/web/index.php/cultura-de-paz-2/educacao-para-paz/293-o-que-fazer-com-a-dependencia-eletronica

http://www.guaxupaz.com.br/web/index.php/cultura-de-paz-2/educacao-para-paz/178-jogos-cooperativos-da-competicao-para-a-cooperacao

http://www.guaxupaz.com.br/web/index.php/cultura-de-paz-2/educacao-para-paz/294-no-ritmo-da-coopa

http://www.guaxupaz.com.br/web/index.php/cultura-de-paz-2/educacao-para-paz/295-obras-sobre-brincar

http://www.guaxupaz.com.br/web/index.php/2012-10-23-16-51-58

 

Al-Anon de Guaxupé completa 34 anos de atuação

on .

O Grupo Familiar Al-Anon de Guaxupé completa dia 15 de abril trinta e quatro anos de atuação, prestando orientação e ajuda aos familiares e amigos de alcoólicos.

Embora já exista há tanto tempo, muitas famílias desestruturadas pelos problemas do alcoolismo sofrem e se desesperam sem saber que existe na cidade um grupo de pessoas que também vivenciam esta situação e se reúnem para estudar e trocar experiências para se fortalecerem e enfrentarem melhor as dificuldades.

Na ânsia de prevenir e conter o alcoólico, as pessoas que com ele convivem, comumente se desgastam tomando atitudes que não são adequadas e não surtem efeito. No Al-Anon, os participantes aprendem as formas mais adequadas para agir e para manter o equilíbrio mesmo convivendo com um alcoólico.

Colaboração da Comunidade
Todas as pessoas que se sensibilizam com os problemas dos alcoólicos e de suas famílias podem colaborar. A melhor maneira de ajudar um dependente de álcool é incentivá-lo a.buscar ajuda no programa Alcoólicos Anônimos-A.A. e encaminhar os familiares e amigos mais dedicados às reuniões do Al-Anon. O atendimento é totalmente gratuito e sigiloso.

É importante que as empresas, as escolas, entidades de assistência social, bem como os segmentos jurídicos encaminhem as pessoas necessitadas de ajuda e colaborem na divulgação do A.A. e do Al-Anon.

Mais informações sobre o trabalho do Al-Anon podem ser obtidas pelo site www.al-anon.org.br . Nele também se pode conhecer extensa relação de livros e folhetos de reconhecida qualidade e fácil entendimento que orientam e desfazem conceitos e atitudes equivocadas a serem evitadas.

As reuniões do Al-Anon de Guaxupé são realizadas aos sábados, das 20:00 _as 22:00 horas, ao lado da Igreja Nossa Senhora das Graças, na Av. Dr. Jeremias Zerbini ( Taboão).

 

Minas Gerais adere ao programa ‘Mulher, Viver sem Violência’

on .

Estado é a oitava unidade federativa a formalizar adesão à iniciativa do governo federal, em seguimento a Bahia, Distrito Federal, Paraíba, Paraná, Rio Grande do Sul, São Paulo e Sergipe. Programa tem investimento total de R$ 305 milhões, somados ao orçamento inicial os R$ 30 milhões para a aquisição de 54 ônibus e os R$ 10 milhões R$ 10 milhões para a manutenção dos veículos

Mais dos 50% dos municípios mineiros buscaram a Central de Atendimento à Mulher- Ligue 180, da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM-PR), no primeiro semestre deste ano: 481 de 853. Minas reforçará o enfrentamento à violência de gênero com a adesão ao programa ‘Mulher, Viver sem Violência’, do governo federal.

Em conjunto com o Pacto Nacional de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres, o programa visa articular o atendimento integral das vítimas por meio de serviços públicos de segurança, justiça, saúde, assistência social, acolhimento, abrigamento e orientação para trabalho, emprego e renda na Casa da Mulher Brasileira. O ato será prestigiado pela secretária nacional de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres, Aparecida Gonçalves, e pela coordenadora de Políticas para as Mulheres e Gestora Estadual do Pacto Nacional de Enfrentamento à Violência, Eliana Piola, entre outras autoridades.

O ‘Mulher, Viver sem Violência’ é formado por seis eixos estratégicos: construção, reforma predial, equipagem e manutenção da Casa da Mulher Brasileira – uma por capital; transformação da Central de Atendimento à Mulher- Ligue 180 em disque-denúncia; organização dos serviços na saúde e na coleta de vestígios de crimes sexuais, em parceria com os ministérios da Saúde e da Justiça; criação de seis centros de atendimento em fronteiras secas para enfrentar o tráfico de mulheres; campanhas continuadas de comunicação para prevenção da violência; e unidades móveis para o acolhimento de mulheres rurais.

Tem investimento total de R$ 305 milhões, somados ao orçamento inicial os R$ 30 milhões para a aquisição de 54 ônibus e os R$ 10 milhões referentes à manutenção dos veículos, que circularão no interior dos estados e do Distrito Federal levando serviços de segurança pública e de justiça.

Campanha “ Arma não é brinquedo” chega em Brasília

on .

Luis Claudio Galhardi do COMPAZ/Pazeando e Everardo Lopes, ambos Rede Desarma Brasil visitaram a Deputada Erika Kokai ( PT/DF )

Erika está ajudando o COMPAZ Conselho Municipal de Cultura de Paz a levar para debate no parlamento um projeto de Lei Federal que proíba a fabricação, importação e venda de armas de brinquedo no Brasil. A experiência local pode ser uma referência nacional de que tal Lei é viável. Se na cidade de Londrina com uma “Lei Municipal” em vigor, praticamente não existe mais o comércio destes brinquedos, então entende o conselho que se isto foi conseguido aqui, este sucesso pode se estender através de um Lei Federal para todo território Brasileiro.

Afinal, devemos ensinar nossas crianças a brincarem de Salvar o Planeta, não será com gastos bélicos de 1 trilhão e 530 bilhões de U$ anuais (48 mil dólares por segundo) que isto acontecerá. Somos responsáveis em mudar esta cultura de violência para uma Cultura de Paz onde exista a sustentabilidade.
Quem sabe já na copa de 2014 possamos dizer : - Por Um Mundo Sem Armas, Sem Drogas, Sem Violência e Sem Racismo (tema da copa) ... no Brasil já não temos “armas de brinquedo”.


http://www.facebook.com/ArmaNaoEBrinquedo (participe de campanha no facebook clique no botão “curtir”)

Fonte: ONG Londrina Pazeando