DECLARAÇÃO DE BRASÍLIA

on .

Lançada na 15ª Conferência Internacional Anticorrupção

Mais de 1900 pessoas, de 140 países, se reuniram em Brasília para discutir um dos mais urgentes temas do nosso tempo: a corrupção no mundo de hoje.

Quando a Conferencia Internacional Anticorrupção se realizou em Bangcoc, em 2010, a crise financeira mundial tornou a restauração da confiança um imperativo. Desde então, como resultado de lições aprendidas, mas não postas em prática, o mundo tem visto inúmeros exemplos de abusos da confiança depositada pela população.

Carta Aberta pelo Dia Internacional da Paz

on .

DIA INTERNACIONAL DA PAZ

PONTÃO DE CONVIVÊNCIA E CULTURA DE PAZ

A cultura de paz pelo reencantamento do mundo

Hoje dia 21 de setembro de 2009 celebramos em todo o mundo o Dia internacional da Paz. Este dia teve origem em 1981, quando a ONU declarou que este dia “deverá ser dedicado oficialmente à comemoração e reforço dos ideais de paz, quer no interior de cada país quer entre as várias nações do mundo”, O dia de hoje deve ser consagrado à celebração e observação da paz, um dia mundial de cessar-fogo e de não-violência, durante o qual todas as nações e todos os povos seriam convidados a cessar as hostilidades.

Declaração de Viena

on .

Três ex-presidentes assinam a Declaração de Viena, juntando-se à chamada global para a ação pela reforma da política de drogas

- 13/07/2010

Ex-líderes buscam alternativas à "Guerra às Drogas" em preparação à XVIII Conferência Internacional de AIDS

13 de Julho de 2010 [Viena, Áustria] - Os ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso (Brasil), Ernesto Zedillo (México) e César Gaviria (Colômbia) anunciaram hoje seu endosso à Declaração de Viena, a declaração oficial da XVIII Conferência Internacional de AIDS (AIDS 2010, www.aids2010.org), que ocorrerá de 18 a 23 de julho de 2010.

DECLARAÇÃO SOBRE A RAÇA E OS PRECONCEITOS RACIAIS

on .

PREÂMBULO

A Conferência Geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura, reunida em Paris na sua vigésima sessão, de 24 de Outubro a 28 de Novembro de 1978,
Recordando que é dito no Preâmbulo da Constituição da UNESCO, adoptada a 16 de Novembro de 1945, que “a grande e terrível guerra agora terminada se tornou possível pela negação do ideal democrático da dignidade, igualdade e respeito da pessoa humana e pela proclamação, em vez dele e mediante a exploração da ignorância e do preconceito, do dogma da desigualdade das raças e dos homens”, e que, de acordo com o artigo 1.º da referida Constituição, a UNESCO tem por finalidade “contribuir para a manutenção da paz e da segurança, mediante o incremento, através da educação, da ciência e da cultura, da colaboração entre as nações, a fim de assegurar o respeito universal pela justiça, pela lei, pelos direitos do homem e pelas liberdades fundamentais que a Carta das Nações Unidas reconhece a todos os povos do Mundo, sem distinção de raça, de sexo, de língua ou de religião”.