Quando os cegos nos ensinam a enxergar

on .

Você sabia que o sabiá sabia assoviar? Muita gente não sabe...

As pessoas, no geral, não percebem a beleza que a natureza exibe. Não prestam atenção à todas a tonalidades de verdes que existem nos campos, nas múltiplas cores e pergfumes que as flores nos mostram em suas diversas e graciosas formas . Não costumam sentir o aroma delicioso da terra molhada pela chuva e nem os espetáculo majestoso do nascer e do pôr do sol. São capazes de passar pro um beija flor e nem perceberem, por que estão pensando em seus problemas, magoas e recentimentos, ou como juntar dinheiro, deixando de desfrutar da grandiosa beleza ao alcance de seus olhos.

Vocês já viram quantas tonalidades de cores e brilhos há nos pássaros, nas asas das borboletas e nas frutas? A delicadeza do morango amadurecendo embaixo de suas flolhinhas e tantos outros shows de perfeição e utilidade que a vida nos dá? As pessoas que vivem no campo ainda desfrutam de um céu maravilhoso e ar puro. Quando olham as estrelas e o luar, se sintonizam com o Cosmo. Porém, mesmo vivendo nas cidades, pode-se expandir a percepção e sentir a agonia dos peixes num rio poluído e a compressão da grama verde sobe os pés dos transeuntes inssenciveis.

Aqueles que tem contato com as coisas da terra e com os animais, com a magia de se ter a resposta que o solo nos da quando nele depositamos uma semente e assistem a festa disciplinada das abelhas frabicando o mel, estão verdadeiramente integrados à mãe-natureza.

Tânia Marta CalvosoDecoradora e Manequin antes de ficar cega, acidentalmente, aos anos. Atualmente, dedica-se à causa de valorização dos deficientes visuais.