Educação para o trânsito começa na infância

on .

Já existem muitos programas para iniciar a educação para o trânsito desde a infância, nas escolas, nas famílias e na comunidade.

Apresentaremos um deles: Fabulas no Trânsito


Educação para o trânsito: livros digitais e impressos
Série: Fábulas no Trânsito
Autor: Angelica de Tomelleri
Fornecedor: Hq Editora (edição Digital ou impressa)
Categoria: Livro Digital / Literatura Infanto-juvenil

Este projeto foi desenvolvido na intenção de fornecer recursos que auxiliem no processo ensino-aprendizagem em Educação para o Trânsito.
Abordamos, assim, nos livros da série, temas que trazem para a realidade da criança, a importância de refletir sobre a conduta de viver em sociedade.
Literatura para ser trabalhada de forma divertida e dinâmica, em qualquer momento do ano escolar.


Critérios de elaboração das fábulas:
• Fiel ao que se passa;
• define muito bem os papéis sociais envolvidos (família – escola – grupos de referência);
• orienta sobre procedimentos, linguagens e valores para a convivência;
• dotado de linguagem didática, portanto, de fácil compreensão.

 

 

Sinopse:

No primeiro conto da série Fábulas do Trânsito, um passeio de mãe e filho pelo centro da cidade se transforma em oportunidade para a abordagem de temas como cidadania e educação no trânsito. Ilustrado em formato que mescla características de livros e gibis, "João Pedro e o caso do motorista buzinador" traz para crianças, pais e educadores uma maneira atraente de refletir sobre a conduta individual e coletiva no trânsito.

 

 

 

Sinopse:

No conto "O menino que não sabia ser cidadão", segunda história da série "Fábulas do Trânsito", o comportamento de Zeca, um menino rebelde, é colocado à prova quando ele precisa da ajuda de colegas e vizinhos. Uma história que busca trazer para a realidade das crianças a importância da solidariedade e do respeito em todos os aspectos da vida em sociedade.

 

 

 

 

 

Sinopse:

Uma briga entre alunos cria a oportunidade para a professora discutir em sala de aula a importância da tolerância, paciência e controle emocional no trânsito. O terceiro conto da série "Fábulas do Trânsito" segue a proposta de trazer histórias curtas e contextualizadas com a realidade das crianças. Com ilustrações inspiradas em gibis, a série propõe que a formação de motoristas responsáveis e solidários começa com a educação infantil e a conscientização promovida pela família e a escola.

 

 

Sinopse:

O desrespeito de um motorista ao direito de acessibilidade dos cadeirantes gera em Yolanda, uma menina esperta e sensível, uma ideia genial: promover um Dia da Solidariedade no Trânsito em sua comunidade. Com ilustrações inspiradas na linguagem dos gibis, o quarto conto da série "Fábulas do Trânsito" desperta nas crianças a importância da atitude individual e coletiva para uma sociedade e um trânsito solidários e pacíficos.

 

 

 

 

Sinopse:

E se você não puder voltar atrás em uma má ação? Na quinta história da série "Fábulas do Trânsito", o menino Zezito quebra a perna em um acidente causado por um motorista em estado de alcoolemia. O conto abre espaço para mostrar às crianças não apenas os perigos do álcool no trânsito, mas também que os motoristas irresponsáveis arcam com consequências morais e legais por vezes irreversíveis. A força do apoio da família e dos amigos em momentos de tensão também aparece neste conto, que busca conscientizar os futuros motoristas desde a infância.

 

 


Para mais informações e como adquirir os produtos, acessar:
http://www.hqeditora.com.br/portf%C3%B3lio/ensino-fundamental.html

 

Aprenda a prevenir e lidar com o Bullying

on .

O termo bullying, sem tradução direta para o português, designa ampla variedade de comportamentos agressivos, intencionais dolorosos e repetidos. Inclui violências físicas e psicológicas praticadas repetidamente por um indivíduo ou por um grupo.

Todo bullying, mesmo com a aparência de brincadeiras, é coisa seria podendo chegar a ser violento.

O bullying acontece há muito tempo, mas atualmente tornou-se mais freqüente e com maior nível de agressividade.

Como a maior parte dos casos de bullying ocorre em segredo, os adultos frequentemente ignoram ou subestimam o problema. Para Allan Beane, pesquisador do tema, um adulto negar ou ignorar a existência da agressão é a pior coisa que pode acontecer para as crianças, a escola, a comunidade.
Quando funcionários das escolas, pais, representantes da comunidade e crianças se mobilizam, o bullying pode ser prevenido, ou, pelo menos reduzido de maneira significativa.

Cartilha orienta sobre consumismo infantil e sustentabilidade

on .

Instituto Alana e Ministério do Meio Ambiente lançam cartilha sobre relação entre consumismo infantil e sustentabilidade com dicas e sugestões para pais e educadores.

Um evento em Brasília marcou o lançamento do caderno “Consumismo infantil: na contramão da sustentabilidade”, uma parceria do Instituto Alana com o Ministério do Meio Ambiente (MMA). O objetivo da publicação é ajudar os pais e educadores a trabalharem com as crianças a diferença entre o “querer” e o “precisar”, além de abordar temas como sustentabilidade, descarte e consumo.

O documento está disponível para download: 

http://defesa.alana.org.br/post/34757260934/consumismo-infantil-na-contramao-da-sustentabilidade

manuais e obras didáticas

on .

Há várias obras de reconhecido valor e eficácia para o estudo e aplicação da Cultura
de Paz. Com planos de trabalho, orientações metodológicas, sugestões de atividades estas obras facilitam a formação de educadores para a paz e o desenvolvimento do trabalho que se proponham a realizar.

Em sites especializados de Cultura de Paz pode-se também encontrar indicação de cursos e conteúdos para download. ( Consultar menu “Rede de Organizações” ).

Pode-se também fazer a busca pelo Google “ Cultura de Paz material download” e fazer a seleção.

KIT PEDAGÓGICO DO PROGRAMA “ GENTE QUE FAZ A PAZ”

on .

O Kit da Paz é um conjunto de ferramentas concebidas para disseminar conhecimentos para a prática da paz. Não existem soluções mágicas ou simplistas. Mas estes conhecimentos e práticas resgatam valores e princípios éticos encontrados em todas as culturas e religiões da humanidade.


O Kit da Paz reúne experiências acumuladas por instituições dedicadas à promoção de uma Cultura de Paz. Os materiais que o integram foram produzidos para apoiar a formação e qualificação de agentes multiplicadores de valores e práticas relativos a esta cultura. O Kit é composto pelo Vídeo para uma Cultura de Paz, o CD de Músicas para uma Cultura de Paz, pelo livro “A Arte de Viver em Paz”, a cartilha “Paz, como se faz?”, o informativo “Brasil sem Armas”, o manual de “Comunicação Não-Violenta”, o manual sobre “Resolução de conflitos”, e um cartaz que procura sintetizar os diversos aspectos de uma Cultura de Paz em construção.

http://www.gentequefazapaz.org.br/publique/