Educação sem Violência no Brasil

on .

Mais do que teoria e prática, a não violência tem que ser uma atitude entre toda a prática de ensino, envolvendo todos os profissionais de educação e estudantes da escola, pais e comunidade em um desafio comum e compartilhado. Assim, a não violência integrada dá ao professor outra visão de seu trabalho pedagógico.

A escola tem que dar lugar ao diálogo e ao compartilhamento, se tornando um centro para a vida cívica na comunidade.

Para se obter um real impacto, a educação sem violência tem que ser um projeto de toda a escola, o qual deve ser planejado, integrado em todos os aspectos do currículo escolar, na pedagogia e nas atividades, envolvendo todos os professores e profissionais da escola, assim como toda a estrutura organizacional da equipe de tomadas de decisões educacionais.

Comprometimento pela Paz

on .

 

DESAFIO

"Não podemos pensar que as coisas sempre vão ser como gostaríamos que fossem. Que o comportamento dos outros irá combinar com os nossos sentimentos, atitudes e valores; que eles serão sempre suaves conosco. É dito que tanto a chuva como o sol são necessários para formar um arco-íris. São os desafios que criam os campeões."

BK Suredran, Self-esteem and human relationships, World Renewal,December,2003

 

 

A confecção de cartazes com roteiros atitudinais auxilia a lembrança e fixação das atitudes a serem desenvolvidas. 

Contribui também para a divulgação das informações e sensibilização de outras pessoas.

 

 

 

 

 

 

 

O Manifesto 2000 foi esboçado por um grupo de prêmios Nobel da Paz para traduzir as resoluções das Nações Unidas para a linguagem cotidiana e torna-las relevantes para todos os povos do planeta. Tornou-se público em Paris no dia 4 de março de 1999 e foi aberto às assinaturas de todas as pessoas ao redor do planeta que quisessem assumir o compromisso de ajudar a forjar um mundo mais digno e harmonioso.

 

 

 

Pierre Weil: Gente que fez a paz

on .

Ele fundou a Unipaz e disseminou um sistema de educação e formação integral de indivíduos com foco nos valores humanos, na ética e na arte


Ao chegar ao nosso país, em 1948, aos 24 anos, se encantou pelo Rio de Janeiro. Depois, morou em Minas Gerais e em Brasília, onde consolidou importantes projetos. Foi um dos grandes responsáveis por trazer para cá a Universidade Holística Internacional (UniPaz), com a criação da primeira de suas 28 unidades nacionais, em 1987, em Brasília.

Surgia ali um novo sistema de educação e formação integral de indivíduos, com foco nos valores humanos, na ética e na arte. “A paz só se conquista com educação”, dizia Pierre. Por isso, ele também ajudou a desenvolver o programa Gente Que Faz a Paz, que capacita voluntários e profissionais atuantes em projetos sociais, educacionais e ambientais para promover a cultura de paz.

Pierre trabalhou pela causa, ocupando o cargo de reitor da UniPaz em Brasília, até o fim de sua vida, em 10 de outubro de 2008, quando acabara de finalizar sua autobiografia, A Entrega (ed. Pensamento), um dos mais de 50 livros que escreveu.

Saiba mais: www.pierreweil.pro.br

http://planetasustentavel.abril.com.br/noticia/atitude/conteudo_414777.shtml