PARLAMENTO JOVEM DE MINAS

on .

O Parlamento Jovem de Minas é um projeto de formação política destinado aos estudantes dos ensinos médio e superior dos municípios mineiros, que cria para os jovens uma oportunidade de conhecer melhor a política e os instrumentos de participação no Poder Legislativo Municipal e Estadual.

O projeto existe desde 2004 e é uma iniciativa da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), por meio da Escola do Legislativo (ELE), e a PUC Minas, por meio do Instituto de Ciências Sociais (ICS) e da Pró-reitoria de Extensão (Proex).

A cada ano, um tema de relevância social e do interesse dos jovens é trabalhado por meio de diversas atividades de estudo, debates e deliberação.

As seis primeiras edições do projeto foram restritas à Capital, com exceção de 2006, quando o projeto chegou também a Arcos e Pains. Ao longo desse período, 46 escolas foram mobilizadas, com a participação de cerca de 800 estudantes dos ensinos médio e universitário. Ao todo, foram encaminhadas 167 proposições para apreciação da ALMG, por meio da Comissão de Participação Popular.

Em 2010, a iniciativa foi estadualizada e ganhou a parceria de outras câmaras municipais mineiras. Nessas localidades, as câmaras mobilizam escolas do ensino médio e fazem parcerias com universidades, órgãos públicos, empresas e organizações da sociedade civil, para a implementação do projeto, formando uma extensa rede de formação política e educação legislativa em todo o Estado.

ETAPAS

Até 2013, o projeto tinha duas etapas: municipal, com atividades de formação, debates e proposições apresentadas pelos jovens nos parlamentos municipais, e estadual, na ALMG, com o debate e a votação das propostas aprovadas em cada município por representantes dessas localidades.

Em 2014, o projeto ganhou a etapa regional, intermediária entre a municipal e a estadual. Na etapa regional, os municípios do polo discutem as propostas da etapa municipal, consolidadas num documento que representa o interesse do polo e não de municípios isolados. Com o novo formato, amplia-se a participação de municípios, escolas e estudantes.

OBJETIVOS

 

  • Estimular a formação política e cidadã de estudantes dos ensinos médio e superior, por meio de atividades que os levem a compreender melhor a organização dos Poderes, especialmente do Legislativo, e a importância da participação popular no Parlamento. 

 

  • Propiciar espaço para vivência em situações de estudos e pesquisas, debates, negociações e escolhas, respeitando-se as diferentes opiniões.

 

  • Levar os jovens a se interessarem pela agenda sociopolítica de seu município e pelo exercício da participação democrática na discussão e decisão de questões relevantes para a comunidade.

 

  • Incentivar o envolvimento das câmaras municipais em atividades de educação para a cidadania.

 

 

Parlamento Jovem reúne presidentes de câmaras municipais

Em 2015, projeto conta com estudantes de 40 cidades, que vão discutir segurança pública e direitos humanos.

Fonte: www.almg.gov.br/home/index.html