Paz nas empresas

on .

Elielton Martins, do Departamento de Medicina e Segurança do Trabalho de Vida da empresa Mococa S.A. Produtos Alimentícios, com o apoio de Bia Maciel, divulgaram, via online, mensagem de reflexão referente ao dia Internacional da Paz, no âmbito da empresa e a seus colaboradores. A mensagem circulando pela internet chegou até o Guaxupaz e reproduzimos a seguir:

INICIATIVA PARA A PAZ DIÁRIA

 

A ONU estabeleceu 21 de setembro como o Dia Internacional da Paz. Desde o início do mês de setembro, organizações de diversos países celebram a data e chamam a atenção da população para unirem esforços pela expansão da cultura de paz e conscientização contra a violência ostensiva ou mascarada, que acontece desde os núcleos familiares, sociais, políticos até a dominação de opressores e poderosos.

Paz é construção diária

Não basta refletir sobre a paz e a não-violência por ocasião de datas predeterminadas. A convivência pacífica é uma construção que se faz dia a dia, desfazendo hábitos e costumes impregnados em nossa cultura que geram atitudes agressivas e desencadeiam a violência. Muitas vezes, o agressor nem tem consciência de que seu comportamento é agressivo, uma vez que a sociedade incorpora tais comportamentos.

Conflitos e divergências fazem parte da realidade cotidiana. Conviver em paz é saber resolver os conflitos e divergências de modo não violento, por meio do diálogo, compreensão e tolerância. Por outro lado, a resolução pacífica de conflitos não é passividade, submissão e resignação. É preciso defender os direitos humanos, agir contra as injustiças sociais, promover políticas públicas necessárias, enfim, é agir adequadamente para estabelecer a harmonia interna, social e com a natureza.

Para isso é preciso desenvolver habilidades e competências de comunicação, de compreensão, de liderança, de auto-controle entre outras.
Os filmes, os games, os noticiários bombardeiam continuamente com imagens e enredos de violência e falta de ética. Na cultura de paz, busca-se expor a garra e grandeza dos pacificadores conhecidos e anônimos, de líderes humanistas, de embaixadores da paz e deixar que estes exemplos marcantes influenciem positivamente as pessoas.

A paz mundial - a cura do mundo - é obtida através de um princípio muito simples. Criamos Paz sendo Paz. Esta é a verdade universal que inspirou a Iniciativa de Paz Diária, uma meditação de paz global, coletiva e diária. O propósito é reunir no mínimo de 8.000 pessoas ainda que o desejado seja 144.000 ou mais pessoas, para meditar, orar, sendo vibração de paz por 40 minutos ou mais cada dia no amanhecer ou no por do Sol. Esta poderosa forma-pensamento de paz é suficiente para causar um despertar da consciência global para podermos celebrar plenamente a paz sobre a Terra.

O movimento mundial pela cultura de paz desenvolve ações voltadas à educação, ao empresariado, à área de segurança, às políticas públicas, à mídia, às minorias e a todos os setores onde a convivência pacífica precisa ser desenvolvida. Porém, embora este trabalho tenha se expandido no país e em diversas partes do mundo, é pouco conhecido pela população, uma vez que as notícias de violência são mais destacadas na mídia, do que as medidas e ações bem sucedidas pela não-violência.

Devemos ser a Paz que queremos ver no mundo

A Prática

A prática é: simplesmente aquietar a mente e criar uma experiência de sentimento de paz. A meditação é uma maneira comum de chegar a este estado harmonioso, mas aqueles que não meditam ou oram, podem simplesmente visualizar e experimentar o mesmo na beleza da natureza, com o som e cantar de pássaros cantando, ou o silêncio de uma árvore. Mover-se dentro do silêncio e a partir dele criar o pensamento, emoção e sentimento de completa paz em cada célula do corpo e cada aspecto de seu ser. A Meditação por si dissolve-se sem esforço dentro do Um, é a máxima manifestação desta vibração de paz.